fbpx

Indústria automotiva: conheça as necessidades e desafios do setor

A pandemia trouxe à tona as necessidades e desafios da indústria automotiva, e pode impulsionar pesquisas para mudar a mobilidade antes do que se imagina.

Pandemias paralisam serviços e enfraquecem economias no mundo todo. Mas, ao mesmo tempo, também servem para destacar necessidades sociais e acelerar avanços  inesperados. Por que seria diferente com a indústria automotiva?

Em diversos momentos na história, cenários piores do que o momento atual serviram para impulsionar estudos e pesquisas que acabaram transformando o curso da humanidade. 

Um desses fatores de mudança pode ser a própria mobilidade, pilar social que já era pauta de discussão mesmo antes do isolamento social pela covid-19.

Pesquisa e investimento em detalhes práticos na indústria automotiva

De alguns anos para cá, o setor vem desenvolvendo diversas pesquisas sobre automóveis menos poluentes, encontrando contratempos como autonomia das baterias e alto custo, e também estudando avanços nos veículos autônomos, que pedem pelas chamadas cidades conectadas”.

As smart cities seriam totalmente integradas, com ferramentas, aplicativos e produtos  trocando dados o tempo todo para garantir uma experiência mais segura, acessível e confortável a todos os cidadãos.

Como? Imagine que os veículos estejam integrados com a própria estrutura do local, avisando o condutor sobre uma possível mudança de rota que evitasse o trânsito, mostrando possibilidades de eventos sociais próximos, avisando que na sua casa, na geladeira, falta carne e suco, e que existe um supermercado a dez metros de onde você está.

Em termos de pandemia, imagine que seu celular pudesse te informar exatamente onde está e qual é a lotação do transporte público naquele local, oferecendo dicas práticas para manter sua segurança. 

Além dessas facilidades, também é possível pensar em pontos mais críticos, como a possibilidade de, em segundos, realizar uma chamada no caso de perigo iminente como assalto ou sequestro.

As próprias câmeras da cidade podem estar conectadas aos sistemas de busca por foragidos, facilitando o monitoramento das guardas municipais. 

A estruturação dessas cidades é pauta de discussão há alguns anos e, apesar do conceito de cidades conectadas e de veículos leves não serem necessariamente novos, agora a indústria automotiva está mais focada do que nunca na elaboração de materiais e pesquisas práticas que viabilizem essas mudanças o quanto antes.

O objetivo é construir projetos que garantam eficiência energética, reduzam a poluição ambiental e ofereçam um trânsito mais seguro e acessível para todos.

Afinal, a pandemia apenas tornou mais evidente a busca da população por novas formas de mobilidade.

O cenário brasileiro e a conectividade nos campos

O Brasil é um dos maiores mercados de agronegócio no mundo. Por isso, além dos grandes centros, em algum momento todas essas tendências também devem chegar ao campo, com revisão no transporte de cargas e novas estratégias de logística.

Ao passo que o cenário urbano necessita das cidades conectadas, o campo pede pelos chamados smart fields oucampos inteligentes”, que seguem o mesmo modelo de conectividade, dadas as proporções.

Dessa forma, contaríamos com maior agilidade e controle de todos os processos pela conectividade nas estradas, aumentando também a segurança dos produtos transportados e dos próprios condutores.

Novos talentos para a nova mobilidade

A construção de uma nova mobilidade também estará nas mãos dos novos talentos da indústria automotiva. 

Como vivemos uma era de disrupção com o tradicional, o mercado vai buscar cada vez profissionais mais dinâmicos e habilitados, dispostos a estudar e contribuir com ideias práticas. Até porque a proposta é tornar o setor automotivo mais eficiente em menos tempo.

*

A Metagal, líder no mercado de espelhos retrovisores e no desenvolvimento de câmeras para monitoramento veicular, é um exemplo da constante busca por inovação. Há mais de 50 anos no setor, a empresa investe pesado em pesquisas, capacitação de seus profissionais e novas tecnologias.

Sem comentários. Faça o primeiro comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *