fbpx

Planejamento estratégico para a indústria automotiva em 2020: três atitudes que o setor precisa considerar

Planejamento estratégico

Sua empresa já tem um planejamento estratégico coerente para 2020?

A indústria automotiva brasileira nasceu em 1908 e se consolidou quando a General Motors implementou uma linha de montagem no Brasil, em 1925. Isso quer dizer que o setor que conhecemos hoje tem pelo menos 100 anos!

Apesar da autoridade que todo esse tempo agrega, um século de existência também pode implicar atraso no quesito digital! Por isso, você vai encontrar neste conteúdo três atitudes que todas as empresas do setor automobilístico precisam desenvolver. Em especial, para a elaboração de um planejamento estratégico coerente para 2020.

1. Entender e aplicar a transformação digital 

Para que uma empresa passe pela transformação digital, é necessário que ela entenda o que é e como, ela acontece.

Para começar, é importante que fique claro o que a transformação digital não é:

  • uma tecnologia
  • um produto
  • uma tendência passageira

A proposta da transformação digital é revolucionar uma empresa a partir da mudança de perspectiva. Do paradigma tradicional da indústria para o paradigma digital. Isso significa incorporar uma perspectiva conectada para lidar com problemas tradicionais.

Portanto, é necessário aprender a olhar para o seu negócio a partir do digital. E isso requer tempo.

Assim, precisamos entender que os impactos que a transformação digital pode causar em uma empresa são consequência de uma transformação de perspectiva.

Então, a cultura da empresa, seu modelo de negócios, o modelo de vendas, o relacionamento com clientes e concorrentes, os processos internos e o uso de tecnologia ganham novos formatos e geram novos resultados porque a forma de interpretá-los mudou.

Mas, aplicar esse processo requer paciência, já que a transformação de perspectivas leva mais tempo que a transformação de processos. Além disso, é fundamental que um profissional acompanhe essa transição para indicar o caminho.

Se o seu negócio ainda não adotou a transformação digital, coloque-a no topo do planejamento estratégico para 2020!

2. Planejar o curto prazo com base no longo prazo

Estabelecer metas de curto prazo garante que questões mais urgentes sejam priorizadas e fomenta o crescimento da empresa. Mas as metas anuais podem ser grandes inimigas da inovação.

Ao focar na produtividade diária e lucros mensais, a empresa corre o risco de perder a visão do futuro. É claro que fechar o ano com bons resultados é importante, mas e os próximos dez anos?

O sócio-fundador da empresa de consultoria Questtonó, Barão di Sarno, propõe uma solução. Estabelecer as metas de curto prazo a partir das metas de longo prazo.

Di Sarno explica que é fundamental que qualquer empresa tenha um norte claro para estabelecer metas anuais, mensais e semanais mais estratégicas:

Planejamento estratégico

Na prática, essa estratégia pode ser exemplificada com alguns casos reais. A capital Holandesa, Amsterdã, pretende ter suas vias completamente livres de carros movidos a combustão a partir de 2030. Para que isso seja possível, a primeira medida será tomada em 2020, quando a circulação de carros movidos a diesel feitos antes de 2005 serão proibidos na cidade.

Outro exemplo dessa estratégia em pleno funcionamento é a fabricação de carros semi elétricos. Enquanto a circulação de veículos movidos a energia elétrica ainda não é totalmente viável, algumas montadoras se preparam para esse cenário. Testam novas tecnologias, observam a aceitação e o desempenho dos veículos e propõem pequenas alterações a cada lançamento para que esse futuro não chegue de surpresa.

3. Invistir em novas mentes

Para um setor que existe no Brasil há 100 anos, contratar jovens recém-formados parece uma ideia ousada e arriscada demais. É comum que as empresas da indústria automotiva tenham um requisito de experiência mínima para contratação de novos colaboradores.

Mas, se voltarmos ao primeiro ponto, a proposta da transformação digital é mudar o mindset das empresas tradicionais. A partir desse novo ponto de vista, levar mentes jovens para trabalhar em negócios tradicionais pode ser uma ideia inovadora!

A Geração Z nasceu imersa na tecnologia e cresceu no mundo digital. Essas pessoas tiveram suas mentes, seu modo de pensar e resolver problemas formados em uma sociedade transformada pela internet.

Ter essas mentes por perto pode ser fundamental para compreender seus clientes, entender o mercado e os concorrentes e, principalmente, para desenvolver soluções marcadas pela transformação digital.

 

*

A Metagal, líder no mercado de espelhos retrovisores e no desenvolvimento de câmeras para monitoramento veicular, é um exemplo da constante busca por inovação. Há mais de 50 anos no setor, a empresa investe pesado em pesquisas, capacitação de seus profissionais e novas tecnologias automotivas.

  • Renato Medezani
    14 de outubro de 2019 - 16:44

    Muito agradecido!
    Esse é o sentimento que por participar dos artigos e informativos do Gil e da Matagal. Gostaria de estar incluído em todas as suas novidades.
    Muito obrigado.

    0Vote Up0Vote Down
    • Metagal
      25 de outubro de 2019 - 14:36

      Oi, Renato. Que bom saber que os conteúdos têm sido úteis pra você! Nosso objetivo é sempre trazer informações válidas. Obrigada pelo feedback e fique à vontade para dar sugestões! Vamos acrescentar seu e-mail em nossa lista para que você sempre receba as novidades, ok?

      0Vote Up0Vote Down
  • Edson Petronilho
    15 de outubro de 2019 - 12:08

    Olá , já trabalhei na Metagal e sei que a empresa sempre buscou inovação e se atualizado nas tendências do mercado que é tão competitivo.
    Acredito que a Metagal esta no caminho certo em relação as novas tecnologias.

    0Vote Up0Vote Down

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *