Ar-condicionado automotivo: evolução, manutenção e atenção

Uma mão dentro do veículo sentindo o resfriamento que o ar-condicionado automotivo promove.

Existem algumas características que não podem faltar em um bom automóvel, certo? Bancos confortáveis, motor potente, pneus com uma boa fricção e, é claro, o ar-condicionado automotivo.

Isso porque, principalmente em um país tropical como o Brasil, esse acessório se torna indispensável na vida dos motoristas por alguns fatores.

Entenda algumas vantagens que o ar-condicionado automotivo promove para os motoristas e passageiros.

Porém, é importante lembrar que o ar-condicionado automotivo é uma parte relevante dos veículos e que precisa de atenção e manutenção como qualquer outro equipamento. 

Além disso, o mercado de automóveis está passando por constantes evoluções nos últimos anos, fazendo ferramentas de customização precisarem estar igualmente otimizadas para acompanhar essas aceleradas mudanças.

Se você quer saber quais aprimoramentos o ar-condicionado tem passado ultimamente e como mantê-lo em dia com a manutenção, não deixe de ler essa matéria até o final!

As dificuldades do ar-condicionado automotivo no mercado

Como todo começo nunca é fácil, a história não poderia ser diferente com o ar-condicionado automotivo.

Problemas técnicos, custo alto dos aparelhos e baixo poder aquisitivo dos compradores foram alguns fatores que o levaram a ter uma taxa baixa de aplicação por anos.

Além disso, concessionárias também não estavam de acordo em deixar modelos estocados para futuros interessados.

E tudo conspirava para que o ar-condicionado automotivo não tivesse sucesso no mercado: esse sistema drenava uma parte considerável da potência do motor antigamente.

Outro grande fator que dificultou a popularização do ar-condicionado foi o lançamento do Fusca, em 1993.

Isso porque a potência do motor deste modelo já era baixa – ou alta, comparando a época –, então os motoristas nem poderiam cogitar instalar um ar-condicionado automotivo.

A evolução começa com os novos motores

O cenário começa a mudar com a evolução dos motores de 1 litro e do próprio sistema de ar-condicionado, com componentes de menor peso e volume e compressores mais leves e eficazes.

Neste período, já era possível sua instalação em automóveis de baixa cilindrada, desde que o motorista ficasse ciente da possível perda de desempenho.

Já nos dias atuais, o ar-condicionado automotivo além de confiável, é essencial para os motoristas, e também as porcentagens quando se trata de tirar potência do motor ou consumo de combustível foram diminuídas.

A vantagem do ar-condicionado para o veículo

Esse acessório traz uma grande vantagem para os motoristas, no quesito conforto na hora de dirigir. 

Isso porque as temperaturas amenas que o ar-condicionado automotivo proporciona para as pessoas à bordo melhoram a segurança preventiva, ou seja, recursos de conforto que garantem condições ideais para a condução do veículo.

O ar-condicionado automotivo ajuda no controle de estresse dos motoristas, evitando os riscos elevados de acidentes nas ruas.

Ar-condicionado automotivo também tem manutenção

Já imaginou entrar no carro em um dos dias mais quentes do ano e o ar-condicionado não funcionar

Mas isso pode ser evitado prestando atenção aos sinais que o aparelho dá e fazendo uma vistoria, conforme o plano de manutenção do veículo. 

Além disso, existem alguns truques que podem auxiliar a manter o equipamento em ordem por mais tempo, evitando gastos desnecessários. 

Primeira dica

A primeira dica é ligar o ar-condicionado pelo menos uma vez na semana por cinco minutos, mesmo no inverno, garantindo que as válvulas não travem por falta de acionamento.

Segunda dica

Assim como em aparelhos domésticos, o ar-condicionado automotivo também produz água – devido a condensação. Por esse motivo, o ideal é desligar o sistema quando estiver próximo de seu destino e deixar apenas o ventilador funcionando.

Terceira dica

Essa dica vale para veículos mais antigos que possuem equipamentos mais simples, como modelos de entrada: secar o excesso de umidade no interior do equipamento, evitando fungos que causam cheiros ruins.

Manutenção no filtro do ar-condicionado automotivo

A manutenção do filtro de cabine está prevista na revisão periódica das montadoras, e seu período de troca depende muito dos ambientes que seu automóvel costuma estar.

Segundo o chefe de serviços automotivos da Bosch na América Latina, Diego Riquero Tournier, para quem anda muito por locais empoeirados ou poluídos, como as cidades grandes, o prazo para esse filtro é reduzido.

Além disso, essa é uma parte do ar-condicionado automotivo que exige uma manutenção feita por profissionais, pois as micropartículas de sujeira ainda continuarão entupindo o filtro, mesmo tentando retirar o excesso com batidas.

O futuro está próximo e trará mais facilidades

Com as transformações tecnológicas avançando tão rapidamente no setor de automóveis, fica impossível não imaginar como serão os modelos futuristas dos veículos.

Porém, o que já está acontecendo é o surgimento de mais modelos que são conectados à internet por meio de parcerias entre montadoras e empresas de tecnologia.

Um exemplo dessa integração são os carros da Nissan, que atualmente já estão conectados com o sistema da Alexa.

Pensando nisso, você consegue imaginar acionar as funcionalidades do seu veículo usando apenas seu smartphone e sem estar, necessariamente, dentro dele? Ignição, ar-condicionado e músicas são apenas as primeiras opções. 

Entenda tudo sobre essa tecnologia e como o mercado está aderindo dela em diferentes partes do mundo – incluindo o Brasil – com nosso e-book gratuito.

Já imaginou, com apenas um toque, ligar as funções básicas do seu carro, como o ar-condicionado automotivo? Com os carros conectados, isso pode ser uma realidade!

Sem comentários. Faça o primeiro comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *