fbpx

GNV: vale a pena investir em um kit gás?

GNV: vale a pena investir em um kit gás?

Com o aumento constante no preço dos combustíveis, as instalações do kit GNV cresceram 15% em todo o Brasil. A maior procura se concentra no Rio de Janeiro

Somente este ano, o preço da gasolina aumentou seis vezes: duas vezes em janeiro, fevereiro e março.  

Considerando todos os reajustes do ano, a alta dos preços supera os 54%. No final de 2020, o litro era comercializado a R$1,84, portanto o aumento foi de R$ 1,00 em menos de três meses. 

Alguns especialistas acreditam que o aumento dos preços dos combustíveis é um reflexo da alta do petróleo no exterior, em conjunto com a movimentação de câmbio, que permanece com o dólar na casa dos R$ 5,00. 

A previsão é que até o fim do ano tenham outros reajustes na casa de 12%.

Com este cenário, a procura por combustíveis mais baratos como o Gás Natural Veicular disparou no Brasil.

GNV: a alternativa para o bolso dos brasileiros

A Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) levantou as informações que as instalações do kit GNV cresceram 15% em todo o Brasil e 11% no estado do Rio de Janeiro (estado com a maior alíquota de ICMS no combustível, 32%) somente no primeiro semestre de 2021.

O GNV é cada vez mais usado pelo fato do quilômetro rodado, em relação à gasolina, ser bem mais barato. Ainda de acordo com a Firjan, para cada real gasto com gasolina, se roda duas vezes e meia a mais com GNV. 

A partir do dia 1º de maio, os preços de venda de gás natural para as distribuidoras ficaram 39% mais caros em reais por metros cúbicos, em comparação com o último trimestre.

Mesmo com esse aumento, o valor médio do GNV nas bombas é em torno de R$ 3,40. Desta maneira, ainda assim é mais vantajoso para os motoristas.

Gás Natural Veicular tem seus prós e contras

O grande atrativo do GNV ainda é o seu preço. Segundo estimativas da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás), um motorista pode economizar pelo menos 56% com a instalação do kit gás.

Mas, antes de optar por ele, saiba de alguns detalhes:

  • Ele não pode ser adulterado, como ocorre com outros combustíveis
  • Emite menos poluentes que a gasolina e o etanol, e o kit ainda pode ser transferido para outro veículo.
  • Carros com o kit GNV apresentam uma pequena perda de potência em relação a modelos equivalentes sem a conversão. 
  • A instalação pode acarretar perda de garantia dos componentes modificados e o cilindro deixará o veículo mais pesado, além de tomar algum espaço do porta-malas
  • O GNV realmente vale a pena para quem roda muito com o carro, pois assim terá o retorno do valor pago kit mais rápido
  • O gás pode causar maior desgaste em outros componentes do veículo, como as velas de ignição, cabos de vela e filtro de ar. O óleo também deve ser verificado com maior frequência

Além disso, é importante ressaltar que, de acordo com a Instrução Normativa Nº 22/2018 da Sefaz/AL, quem usa GNV passa a ter uma alíquota de apenas 1,5% do valor do seu veículo e chega a economizar entre 45% e 54% no valor do IPVA, a depender da potência do carro.

Como instalar o kit GNV?

A instalação do Gás Natural Veicular precisa ser feita em uma oficina credenciada. 

No Brasil, são comercializados dois tipos diferentes de kit gás: o de terceira geração, que causa uma redução de potência de até 15%; e o de quinta geração, no qual até 5% de força é perdida.

Dessa maneira, o valor da instalação vai depender tanto da geração quanto do tamanho do cilindro escolhido, podendo variar de três a cinco mil reais.

Importante: na hora de escolher a sua oficina, não busque o mais barato, busque sua segurança. É comum ver na mídia casos de veículos com kits gás instalados de forma irregular, que causam graves acidentes durante o abastecimento.

Outro ponto de destaque, é que carros com GNV devem passar por uma vistoria paga e específica (por laboratórios credenciados) para verificar o funcionamento do sistema, mesmo procedimento que é realizado depois da conversão. Pneus, estepe, luzes e freios também são avaliados nessa vistoria. 

Além disso, a cada cinco anos, os cilindros de GNV precisam passar por um teste para verificar as suas condições.

*

A Metagal, líder no mercado de espelhos retrovisores, sistemas de retrovisão e no desenvolvimento de câmeras para monitoramento veicular, é um exemplo da constante busca por inovação. Há mais de 50 anos no setor, a empresa investe pesado em pesquisas, capacitação de seus profissionais e novas tecnologias.

Sem comentários. Faça o primeiro comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *