fbpx

Segurança veicular: principais pontos e certificado CSV

Segurança veicular: principais pontos e certificado CSV

A segurança veicular é essencial. Ela diz respeito às tecnologias, ferramentas e medidas por parte dos motoristas e passageiros, para gerar mais segurança no trânsito, evitando assim, acidentes, furtos e roubos. 

Para se ter uma ideia, de acordo com o Portal do Trânsito e Mobilidade, em 2019, 31.307 pessoas morreram por acidentes de trânsito. Em 2020, os indicadores não foram muito diferentes, cerca de 8 pessoas perderam a vida por dia em consequência de acidentes de trânsito.

O Brasil está entre os dez primeiros países com mais mortes causadas por acidentes, seja em ruas, estradas ou rodovias. Entre janeiro e outubro do ano passado o país registrou 27.839 indenizações pagas por acidentes de trânsito com vítimas fatais

Com dados tão alarmantes é imprescindível ficar atento à segurança veicular ao dirigir por ruas, avenidas e rodovias. Apesar de muitos acidentes ocorrerem por falhas no veículo, a falta de atenção e imprudência dos motoristas é outro fator que favorece o número desses acontecimentos. 

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, no que diz respeito às causas dos acidentes rodoviários, a mais comum é a falta de atenção e a desobediência dos motoristas às regras de trânsito. 

A popular Lei Seca, por exemplo, vigora no Brasil desde 19 de junho de 2008. Ela proíbe a condução de veículo automotor, na via pública, estando o condutor com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a seis decigramas ou sob influência de qualquer outra substância psicoativa. 

Porém, mesmo com a proibição, um estudo elaborado pelo Respeito à Vida, programa da Secretaria de Governo do Estado de São Paulo, gerenciado pelo Detran de São Paulo, indicou que um em cada dez envolvidos em acidentes de trânsito por embriaguez em São Paulo morre.

Só o estado registrou cerca de 5.701 acidentes de trânsito causados por embriaguez, entre janeiro de 2019 e julho de 2020. Sendo que em 551 deles ocorreram mortes. 

Assim, a segurança veicular do condutor, passageiros e pedestres, envolve uma série de fatores. Fatores esses determinantes para não aumentar os números destacados acima. 

O que a lei brasileira determina sobre a segurança veicular

Atualmente, a legislação brasileira determina alguns itens básicos que devem fazer parte do automóvel para que, assim, a condução possa ser realizada de forma segura. 

Segundo o Conselho Nacional de Trânsito, popularmente conhecido como Contran, 29 equipamentos são obrigatórios para garantir a segurança veicular. Destacamos alguns deles: 

  • Retrovisores (internos e externos)
  • Faróis (amarelos ou brancos) e lanternas (vermelhas)
  • Cinto de segurança para todos os ocupantes
  • Terceira luz de freio
  • Airbag e freio ABS

Entretanto, a relação dos itens pode variar de acordo com o modelo do carro. 

O Contran ainda prevê mudanças em relação às cadeirinhas infantis e controle eletrônico de estabilidade. Além disso, o órgão prevê a inclusão de: 

  • Frenagem automática emergencial 
  • Aviso sobre cintos de segurança
  • Acessibilidade 
  • Visibilidade traseira 
  • Proteção para pedestres entre outras. 

Tipos de segurança veicular 

Atualmente, com cada vez mais frequência os órgãos responsáveis têm buscado aprimorar as leis e regras de trânsito em detrimento da segurança de motoristas e passageiros. 

Embora o design dos carros seja importante na hora da compra, é essencial também atentar-se para a segurança do veículo. 

Os itens de segurança veicular são divididos em duas categorias — ativa e passiva. Conheça mais detalhes a seguir:

Segurança ativa 

Um dos itens mais conhecidos quando se trata de segurança ativa é Anti-lock Breaking System (ABS), ou Sistema Antibloqueio dos Freios. Ele é caracterizado por ser essencial em situações de frenagens bruscas, evitando assim, a perda de controle da direção. 

A segurança ativa basicamente se baseia na prevenção. De forma mais clara, diversos sistemas são inseridos no veículo com o objetivo de reduzir riscos de acidentes. 

Segurança passiva 

Já a segurança passiva tem como principal objetivo proteger quem está dentro do carro, ou seja, o motorista e os passageiros. 

Alguns itens que fazem parte dessa categoria são: airbags, cintos de segurança, apoios de cabeça e bloqueio de combustível. 

A importância do certificado de segurança veicular 

Também chamado de CSV, o Certificado de Segurança Veicular é uma das exigências do Detran para que as modificações realizadas pelo proprietário possam ser protocoladas no documento do veículo.  

Esse certificado é obrigatório para veículos que tiveram as configurações de fábrica modificadas. Ele é emitido pelo Inmetro e o processo se baseia na emissão de um novo CRV, o Certificado de Registro do Veículo. Nele constará as modificações feitas. 

Entre as modificações permitidas constam: alterações na suspensão, instalação de Gás Natural Veicular (GNV), modificações no sistema de iluminação, entre diversas outras. 

Valor da emissão do CSV 

Quanto ao valor, este dependerá do tipo de modificação que será realizada. Para rebaixar um carro, por exemplo, a média é de R$ 2.000,00. Em relação à instalação de GNV, pode chegar a R $4 mil. 

Vale lembrar que, muito além de tornar o veículo mais agradável visualmente, é importante que ele tenha, sobretudo, segurança, a fim de garantir não apenas a proteção do motorista e passageiros, mas também dos pedestres. 

*

A Metagal, líder no mercado de espelhos retrovisores, sistemas de retrovisão e no desenvolvimento de câmeras para monitoramento veicular, é um exemplo da constante busca por inovação. Há mais de 50 anos no setor, a empresa investe pesado em pesquisas, capacitação de seus profissionais e novas tecnologias.

Sem comentários. Faça o primeiro comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *