fbpx

Automóveis sem retrovisores: essa moda pega?

retrovisor digital

É um pouco estranho pensar em um carro sem retrovisores, não acha? Além do estranhamento na estética, a segurança durante a condução do veículo também pode ser afetada.

Como estacionar? Como fazer uma mudança de faixa? Como ver o carro que está atrás? Parece impossível pensar em dirigir sem este acessório. E talvez realmente seja. 

Mas calma, quando falamos sobre carros sem retrovisores, estamos nos referindo à substituição dos espelhos convencionais por retrovisores digitais.

O que são retrovisores digitais?

Retrovisores digitais são os substitutos dos espelhos retrovisores convencionais, que por meio de câmeras de alta definição exibem a imagem externa em monitores dentro do veículo.  

Este tipo de retrovisor proporciona uma visão mais ampla e sem obstruções durante o trânsito. 

As gigantes Audi e Mercedes-Benz foram as pioneiras em implementar este novo sistema de retrovisão em seus automóveis.

Em outubro de 2019, durante a Fenatran, a Mercedes-Benz apresentou a tecnologia MirrorCam para caminhões, item opcional no caminhão Actros, lançado no Brasil em abril de 2020. 

Já a Audi, trouxe a novidade no e-tron, SUV 100% elétrico, também lançado no Brasil no ano passado.

Mais detalhes sobre retrovisores digitais

De acordo com as montadoras, os retrovisores digitais trazem uma série de benefícios em comparação aos convencionais:

  • Reduzem o arrasto aerodinâmico e o consumo
  • Melhoram a visibilidade periférica do motorista
  • Contribuem para a segurança, uma vez que possibilitam diferentes ângulos de visão 
  • Ajudam a eliminar o ponto cego
  • E muito mais!

 

A tecnologia desenvolvida pela Mercedes capta pessoas e objetos a até 250 metros e ainda possui a opção de visão noturna. 

Além disso, tem sensor de luminosidade, que ajusta o brilho automaticamente, de acordo com a luminosidade da cabine, e função “vista para manobra”, que melhora o campo de visão em velocidades inferiores a 10 km/h. 

O motorista também pode ajustar o tipo de projeção de acordo com suas preferências.

Já, no e-tron, da Audi, as imagens captadas pelas câmeras são transmitidas em em telas OLED de 7 polegadas no interior do carro, nas laterais das portas, e com brilho que se ajusta automaticamente.

Toda configuração pode ser feita de forma manual, por meio de alguns toques na tela.

Com este sistema de retrovisor digital, o motorista tem mais visibilidade durante a noite, além de não refletir a luz do sol, do farol de outros carros e não embaçar em dias chuvosos.

Retrovisor digital e a legislação

A Resolução 703/2017 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que trata dos requisitos de instalação e usabilidade de dispositivos de visão indireta de automóveis e utilitários em geral, prevê o uso de monitoramento por meio de câmeras.

Neste caso, para que os sistemas de retrovisores digitais não sejam considerados irregulares, eles não podem causar distorções na imagem que possam confundir o motorista, como a incidência do sol diretamente na câmera e eventuais vibrações do equipamento.

O uso de retrovisores digitais é proibido em veículos de duas ou três rodas, como motocicletas, triciclos ou motonetas.

*

A Metagal, líder no mercado de espelhos retrovisores, sistemas de retrovisão e no desenvolvimento de câmeras para monitoramento veicular, é um exemplo da constante busca por inovação. Há mais de 50 anos no setor, a empresa investe pesado em pesquisas, capacitação de seus profissionais e novas tecnologias.

Sem comentários. Faça o primeiro comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *